Começando no Aquarismo

Você gostaria de agregar à sua pet shop um setor atraente e lucrativo?

Já pensou em ter um setor de aquários na sua loja? Além de trazer um diferencial, o aquarismo é um serviço que fideliza os clientes, mais ou menos como o banho e tosa. Com muito potencial de crescimento, os peixes ornamentais no Brasil ocupam o terceiro lugar entre os pets, ainda destoando de países mais desenvolvidos, onde os peixes já são os primeiros em número de animais. Acredita-se que com o aumento da renda do brasileiro e a tendência demográfica de residências cada vez menores, o mercado de aquarismo tenha um grande crescimento, assemelhando-se ao mercado mundial.

São inúmeras as vantagens em ter um peixe como pet: eles são silenciosos, pouco dependentes, além de se integrarem facilmente à decoração. Existem estudos que correlacionam a observação de aquários com a diminuição da pressão arterial, estresse e ansiedade. Outra vantagem fica por conta das muitas interações químicas e biológicas que ocorrem dentro do aquário, um verdadeiro ecossistema dentro de casa, sendo por isso uma excelente ferramenta educativa para crianças. E pra quem acha que os peixes não interagem, nem sempre é verdade, existem algumas espécies que se apegam ao dono, permitindo toque e reagindo ao chamado.

Para a comercialização de animais aquáticos são necessárias algumas inscrições em órgãos competentes, como o Ibama e o Ministério da Agricultura. São documentações gratuitas, de extrema importância. A Abla (Associação Brasileira de Lojas de Aquariofilia) tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável do aquarismo no Brasil e pode orientar os lojistas para obtenção desses documentos, acesse: www.ablaquariofilia.org.br

Com a documentação em mãos o próximo passo é a instalação de baterias, que são as vitrines onde se alocam os peixes para venda. São os peixes que trazem os clientes experientes e iniciantes para a loja e com eles a demanda por equipamentos, enfeites, rações e condicionadores. As baterias podem ser modulares, ocupando pouco espaço e propiciando um ambiente ideal para manter os peixes, com temperatura e parâmetros de água adequados. Cada módulo dessas baterias pode garantir as necessidades de um grupo específico de peixes, que são divididos principalmente pelo pH que necessitam.

Existem peixes de pH neutros, alcalinos ou ácidos. Predeterminar os animais e onde esses devem ser acondicionados na bateria é uma forma fácil e prática de começar a trabalhar com eles, facilitando o manejo e a reposição deles. Manter a bateria sempre limpa, bem iluminada, com água cristalina, decorada com enfeites, plantas naturais e com um número constante de animais é excelente tanto por aspectos biológicos e de saúde, quanto para as vendas.

Os peixes mais populares são os Kinguios (peixe japonês), o Betta, as espadas, platis e molinésias. Porém existem muitas espécies para comercialização, a maioria criada em cativeiro, aqui mesmo no Brasil. Cascudos, limpa-vidros, lebistes das mais variadas cores, acarás-bandeira e bótias asiáticas são muito procurados também. Trabalhar com fornecedores de animais vivos de qualidade, com certificação de origem, emissão de guias de trânsito (GTA) e atestados sanitários melhora muito o resultado do setor.

Os peixes Betta talvez sejam os grandes responsáveis pelo crescimento do ramo. Os famosos peixes de briga, que inicialmente viviam em pequenos aquários, hoje têm ganhado mais atenção dos proprietários e com isso aquários maiores, mais equipados e planejados que antes e acabam introduzindo seus donos no hobby. Para eles existe uma gama especial de produtos e equipamentos, como rações, condicionadores de água, aquários e aquecedores específicos.

Além dos peixes, é preciso garantir um mix adequado de produtos para atender todas as necessidades dos hobbystas. Termômetros, filtros, bombas de ar, condicionadores de água, rações específicas e de boa qualidade, enfeites, luminárias e painéis. A venda de equipamentos e acessórios aumenta o ticket médio e viabiliza o setor. Ter na loja aquários montados, comunitários ou temáticos (apenas com kinguios, aquários com plantas naturais, etc.) que além de trazer beleza para o ambiente, expõem os peixes e produtos e instiga os clientes. Existem no mercado aquários completos, são chamados plug in play, que são vendidos com filtragem, iluminação e decoração inclusos, bastando apenas encher de água para montá-los. Outra facilidade que o mercado oferece são os aceleradores biológicos, que possibilitam que se introduza os peixes no aquário no mesmo dia da montagem, eliminando aquele processo de ciclagem para maturação biológica que existia antigamente. O cliente pode sair da loja com tudo que precisa para montar um lindo aquário imediatamente.

Os produtos condicionadores de água também são importantes em um setor de aquarismo. Por serem itens de consumo, têm alta rotatividade assim como as rações. Eles estão disponíveis em diversos tamanhos e para diversas finalidades, como aumentar ou diminuir o pH, remover algas, deixar a água cristalina, fertilizar plantas naturais, repor bactérias benéficas e principalmente remover o cloro e metais pesados da água de torneira, deixando-a própria para aquários. Todos eles facilitam muito o trabalho dos hobbystas, diminuindo a necessidade de trocas de água e limpeza.

Por último treinar toda a equipe para garantir um bom atendimento é indispensável. O aquarismo, como já dissemos, é um serviço e orientar bem o cliente é a chave do sucesso. As grandes empresas fornecedoras de produtos costumam ter veterinários e biólogos para ministrar treinamentos, facilitando a implantação do setor para quem está começando nesse universo fascinante dos peixes.

Shyrlei Braith Bertorello é medica-veterinária da Aquática Brazil.

 

 

 

 

 

Comentários
Carregando...