Revista Negócios Pet

Pare de dar descontos

Pare de dar descontos

Kaká Cerutti

Mostre o real valor do seu banho e tosa.

Um dos temas mais abordados quando se trata de banho e tosa é desconto. Tem que dar desconto nos serviços senão o cliente não fecha! E quando o empreendedor não sabe compor o preço corretamente, o desconto acaba com o sacrifício da principal coisa que faz o negócio existir: o lucro. E não ter lucro está entre os principais motivos que fecham empresas.

Se o seu cliente sempre chora por um desconto, chegando ao ponto de torrar todo o seu lucro, a responsabilidade por isso é sua, não dele.

Afinal, você o acostumou mal.

Junto com o tema descontos, temos a concorrência desleal: Como justificar o preço cobrado pelos serviços de banho e tosa quando o concorrente cobra mais barato pelos mesmos trabalhos executados? Baixar ou não os preços para acompanhar mesmo tendo um custo fixo elevado – talvez diferente do concorrente – e como justificar o preço cobrado mais caro do que as outras empresas?

Primeiro, temos que entender o que é caro ou barato. Em qualquer transação, o que consideramos “caro” ou “barato” está diretamente relacionado com o valor que enxergamos. Para colocar de modo simples, vemos como “barato” algo cujos benefícios superam o custo, como “caro” algo cujos benefícios não compensarão os custos e como “justo” algo cujos benefícios justificam os custos. Então temos que entender que o que cobramos por nossos serviços é um preço “justo” de acordo com o que entregamos. Por isso, jamais devemos baixar o que cobramos para acompanhar o cobrado por outro estabelecimento, porque cada negócio tem a sua estrutura, necessidades e seus custos. Entendido?

Se não vamos baixar o nosso preço, então vamos entender quais atributos podemos desenvolver para justificarmos o preço cobrado por nossos serviços e, dentre vários, destaco seis: diferenciação; vender valor e não preço; transformar cada experiência do seu cliente no seu negócio em única; jamais ceder à pressão do cliente para dar desconto; questionar em relação a que o cliente diz que o teu preço é caro; e, finalmente, aprender a distinguir o cliente. Destes seis atributos, vou explanar sobre o principal deles neste artigo e os demais retomarei no próximo mês: a diferenciação.

A chave fundamental para que possamos justificar o preço justo que estamos cobrando pelos serviços do nosso banho e tosa é nos diferenciarmos dos nossos concorrentes, afinal, não fazemos parte da caixinha de que “banho e tosa é tudo igual”. E como fazer isso?! Usando produtos que tragam benefícios admiráveis, causando aquele momento “uau”
do cliente quando recebe o seu pet de volta depois do banho; produtos esses produzidos por marcas responsáveis onde você conhece a cultura, pilares e essência e comunique essas informações para o seu cliente; tendo a sua loja bem organizada e arrumada de forma que combinado com o atendimento nota 1.000 possa se transformar em uma experiência memorável, para que assim ele passe a ser multiplicador do seu negócio para outras pessoas. Nós, consumidores de uma forma geral, damos credibilidade e confiança para marcas e empresas que recebemos indicações ou que vemos depoimentos de outros que já tiveram uma experiência positiva. Então, vamos gerar mais experimentações positivas aos nossos clientes, diferenciando o nosso negócio dos demais e tornar a concorrência irrelevante?!

E o último e não menos importante, sobre o desconto. Você pode estar pensando “minhas vendas aumentam muito quando eu dou descontos!”. Sim, você vende mais. E só. Quanto desse valor realmente fica com você? Ou retornam para o seu negócio? Dar desconto é institucionalizar a destruição do seu valor, do valor da sua marca ou empresa. E
quando você baixa seus preços, você corre o risco de fazer seu cliente pensar que: você cobra um preço, mas sempre vai fechar por menos. Quanto mais valor o seu cliente entender que tem o seu produto ou serviço, menos vai reclamar do preço. Certo? Faça uma promoção (promover o produto/ serviço não é dar desconto, é o ato de promover, dar destaque), dê bônus ou benefícios pela compra planejada de banhos ou rações, faça parcerias com as fábricas e ofereça vantagens sem mexer na sua margem de lucro. Isso é promover.

E para finalizar quero deixar três pontos de reflexões para vocês:
1) O que você tem oferecido de diferente do concorrente ao seu cliente?
2) O que faz você optar pelo seu negócio e não pelo do outro?
3) No que está a sua autenticidade – ou do seu negócio?
Reflitam, respondam a essas perguntas para vocês mesmos e, quando encontrarem as respostas, olhem para o seu negócio com “olhar de quem faz melhor com paixão”. Podem ter certeza de que vão trazer muitas inovações e diferenciação para os seus serviços e os clientes perceberão muito mais valor do que apenas preço. Abraço!

Kaká Cerutti é mentora estrategista de marcas, professora, palestrante, empreendedora e gestora de marketing da Empório

Gostou do conteúdo desta matéria? Compartilhe com seus amigos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.