Revista Negócios Pet

É preciso se reinventar…

Mirela Luiz

Estamos chegando na metade do ano e todos sem exceção ainda em standby, num compasso de espera, remando contra a maré alta que a pandemia do coronavírus trouxe para todo o mundo.

Momento de se reinventar, reencontrar o nosso lugar. Não está fácil, mas uma coisa podemos dizer que aprendemos, que não temos controle de nada e que o dia de amanhã não nos pertence. Que podemos e devemos planejar, sonhar, mas sabedores que não temos o domínio do próximo segundo.

Nosso mercado também está procurando novos meios para sobreviver, estão chegando novas propostas, novos empreendedores com ótimas ideias e um novo gás. Consumidores mais cautelosos e atrás de qualidade e não mais de quantidade.

Com novos desafios, o nosso setor teve um crescimento bem menor do que de costume, mas foi um dos poucos que alcançaram resultados positivos no derradeiro ano de 2020. Trazendo isso para gráficos e números trouxemos uma pesquisa feita pela CVA Solutions. Esse é o quarto estudo realizado pela empresa desde 2015.

Por ser um setor essencial, as clínicas veterinárias e pet shops não foram muito abalados em faturamento durante a pandemia. Mais de 65% se mantiveram estáveis ou aumentaram o faturamento, já que os estabelecimentos permaneceram abertos e os tutores de cães e gatos mantiveram todos os cuidados para com os seus companheiros. Apenas 33% registraram queda de faturamento.

A informação faz parte dos resultados de uma pesquisa realizada por telefone, com 524 veterinários de São Paulo e Rio de Janeiro, que trabalham em clínicas e pet shops visitadas por representantes das indústrias de rações e medicamentos. Dentro desse mercado, o veterinário é elemento fundamental, líder de opinião, pois é ele quem recomenda o tipo de ração e de medicamentos, especialmente vermífugos, antipulgas e vacinas.

O Brasil possui mais de 78 milhões de cães e gatos domésticos e apresenta o segundo maior faturamento mundial desse setor, atrás apenas dos Estados Unidos. Segundo dados da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos Pet), em 2018, o faturamento do setor foi de R$ 20,3 bilhões. Com tantos bons motivos nosso setor tem que comemorar e entender que o amadorismo não tem mais espaço, que só o profissional bem formado e informado consegue alcançar o sucesso desses números. Vamos investir em informação de qualidade sempre! Estamos fazendo a nossa parte com muito amor e dedicação!

Gostou do conteúdo desta matéria? Compartilhe com seus amigos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.
Dev by Megaflood