Revista Negócios Pet

E aí? Areia para gatos é tudo igual?

Mirela Luiz

Ao decidir ter um gato em casa o tutor se depara com universo totalmente novo, mas não somente por conta da ração, arranhadores, caminhas, mas também porque percebe que além de tudo isso tem a tal areia para seu animal fazer as necessidades, mas os tipos de areia não são iguais, como pode pensar um leigo e é nesse momento que é preciso saber exatamente o que indicar para seu mais novo cliente, para que ele se torne fiel e ainda faça propaganda de seu atendimento e estabelecimento.

Mas, como saber o que escolher com tanta variedade de produtos e marcas?

Uma das opções de granulados e areia para felinos vem da Alfapet, empresa que nasceu em 2002, da vontade dos empresários Marcelo e Fernando Rugolo Paulin, visando atender um nicho que até então era pouco explorado e carente de qualidade e informação, que na época já trabalhavam com beneficiamento de minério.

Para contar um pouco da trajetória de sucesso e excelência, dos 18 anos da Alfapet, que conta atualmente com duas plantas para a fabricação de areias e granulados higiênicos para pets e a recém-inaugurada e nova aposta do grupo, a AlfapetPetFood, entrevistamos Roberto Orlei, gerente de vendas há 15 anos na empresa. Confira!

Negócios Pet: Quando e como foi fundada a empresa?
Roberto Orlei: A empresa foi fundada em 2002. Nasceu da ideia dos proprietários Marcelo e Fernando, que na época já trabalhavam com beneficiamento de minério e viram uma grande oportunidade de serem os pioneiros no Estado de São Paulo a produzir com excelência granulados para gatos e mascotes.

NP: Hoje a Alfapet é localizada onde?
RO: A empresa hoje possui três plantas, sendo a matriz na cidade de Jumirim no Interior do Estado de São Paulo, com 100 mil m² e 4 mil m² de área construída, uma segunda planta na cidade de Soledade, no interior do Estado da Paraíba com 120 mil m² de área e com 11 mil m² de área construída e, por fim, a mais nova, a AlfapetPetFood, que fica na cidade de Laranjal Paulista, no interior paulista e 20 mil m² de área, com 2 mil m² de área construída. Que empregam as três juntas mais de 120 colaboradores diretos.

NP: Como chegaram na qualidade dos produtos que vendem hoje?
RO: Com muito trabalho e dedicação durante muitos anos, além de um vasto trabalho de pesquisas e aperfeiçoamento de colaboradores e maquinários, mas é claro que com muitos erros e acertos. Mas esse processo é contínuo e buscamos melhorar a cada dia a qualidade dos nossos produtos.

NP: A maior dúvida do tutor e até mesmo de muitos profissionais que estão entrando no setor é: areia higiênica para gato é tudo igual?
RO: Posso afirmar com muita certeza que NÃO, além de termos vários tipos de minérios e outras matérias-primas que são transformadas em areia para gato, além do que temos diferentes processos e tecnologia industrial para o beneficiamento desses minérios e de outras matérias-primas, que acabam tendo diversas variações de qualidade, praticidade, aspectos, etc. E, claro, de muitos outros fatores.

NP: Quais principais diferenças desses produtos? Como indicar?

RO: Além de matérias-primas com diferentes tipos de absorção, cada uma tem as suas particularidades, algumas formam torrões, outras não, com pesos diferentes e tipos de manutenção da bandeja. Por isso a Alfapet com família Kets tem uma vasta gama de produtos e diferentes.

NP: Quais principais diferenças desses produtos? Como indicar?
RO:
Além de matérias-primas com diferentes tipos de absorção, cada uma tem as suas particularidades, algumas formam torrões, outras não, com pesos diferentes e tipos de manutenção da bandeja. Por isso a Alfapet com família Kets tem uma vasta gama de produtos e diferentes matérias-primas, para atender desde a preferência do tutor, como ao gato mais exigente, isso mesmo ao GATO, porque no final são eles que escolhem qual areia vão usar.

NP: Como estamos vivendo tempos diferenciados, não podemos deixar de perguntar: o seu nicho está sofrendo muito com a pandemia?
RO: Não, ao contrário, o mercado pet ficou enquadrado dentro “dos serviços essenciais”. Por isso tivemos que trabalhar duro, até dobrado, para não deixar os animais e seus tutores sem produtos. O mercado teve um crescimento. E enquanto algumas empresas tiveram que demitir durante a pandemia, nós tivemos que contratar para poder atender o mercado especializado (pet shop) e o varejo (supermercados).

NP: Quais foram as estratégias que adotaram para se manterem durante esse período?
RO: Foi um momento delicado, pois primeiro precisávamos pensar na saúde dos nossos colaboradores. E tendo de lidar com uma situação muito triste de um vírus desconhecido e vendo muitas pessoas perdendo a vida, mas ao mesmo tempo de não deixar de abastecer os pontos de vendas, por sermos “essenciais”. Então com muito planejamento e adaptações nas formas de trabalho, como trabalho em home office, mudanças de turnos dentro da empresa, além de todas as medidas de higiene e proteção necessárias para enfrentar esse momento.

NP: Então, não tiveram que demitir? Como se reestruturaram?
RO:
Como disse anteriormente, pelo contrário, tivemos que admitir funcionários. Nossas expectativas para a pandemia não eram boas, mas, ao contrário do que pensávamos, tivemos crescimento e, além de novos funcionários, foram feitos altos investimentos em tecnologia e maquinários para aumento de produção.

NP: Como acha que será o ano de 2021?
RO: Apesar do bom momento que nosso ramo (mercado pet) está passando em 2020, mesmo durante a pandemia, é muito difícil falar precisamente o que esperar de 2021, a economia mundial foi abalada durante a pandemia. A onda de desemprego foi grande e sabemos que isso demora um pouco para se recuperar. Então creio que teremos que ser fortes para superar esse momento, ou melhor, será um novo aprendizado que passaremos.

NP: Esquecendo um pouco da pandemia, se é que é possível, quais as perspectivas da empresa em curto e médio prazos?
RO: Continuaremos observando o mercado, se adaptando e executando todas as medidas necessárias para tentar evoluir, pois temos o compromisso de oferecer sempre o que há de melhor aos nossos queridos felinos e seus tutores.

Gostou do conteúdo desta matéria? Compartilhe com seus amigos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.