Instituto Pet Brasil divulga dados: Felinos têm maior crescimento

Por:

O Instituto Pet Brasil divulga dados atualizados sobre a população de animais de estimação em todo o território nacional.

De acordo com números levantados pelo IBGE e atualizados pela inteligência comercial do Instituto Pet Brasil, em 2018 foram contabilizados no país 54,2 milhões de cães; 39,8 milhões de aves; 23,9 milhões de gatos; 19,1 milhões de peixes e 2,3 milhões de répteis e pequenos mamíferos. A estimativa total chega a 139,3 milhões de animais de estimação. Em 2013, a população pet no Brasil era de cerca de 132,4 milhões de animais, últimos dados disponíveis quando a consulta foi feita pelo IBGE.

O destaque vai para o crescimento de casas que escolhem o gato como animal de estimação. No acumulado, esse foi o animal que mais cresceu, com alta de 8,1% desde 2013. Em seguida, os pets que acumularam maior crescimento nos lares brasileiros foram os peixes com 6,1%. Répteis e pequenos mamíferos registraram alta de 5,7%; aves, 5% e cães, crescimento de 3,8% em sua população. A média geral é de 5,2%.

“Esses novos números confirmam a tendência que havíamos identificado: cada vez mais pessoas e famílias buscam um animal de estimação para companhia, dar e receber afeto e atenção. No entanto, com o maior número de pessoas morando sozinhas, e em espaços menores, é patente o crescimento por animais cujo cuidado no dia a dia seja mais simples, ou que pelo menos exijam menos espaço. Por isso esse crescimento dos felinos, principalmente em cidades maiores”, analisa o vice-presidente de Comércio e Serviços do Instituto Pet Brasil, Nelo Marraccini.

O levantamento também mapeou onde estão os pets por Estado e regiões do Brasil. Em 2018, a maior concentração de animais de estimação esteve na região Sudeste, com 47,4%. Em seguida está o Nordeste com 21,4%; Sul 17,6%; Centro-Oeste com 7,2% e Norte com 6,3%.

O motivo é a menor densidade populacional nesses Estados quando comparados aos Estados de outras regiões do país.

A densidade populacional é fator determinante para a população pet. Mais de um quarto dos pets brasileiros estão em São Paulo. Os Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro aparecem em segundo e terceiro com a maior concentração, com 10,1% e 8,8%, respectivamente.

 

Espécies em cada Estado do país

Também é possível traçar um perfil da concentração de animais por unidade e por categoria, entre cães, gatos, aves e peixes. A maior concentração de gatos no país está nos Estados de São Paulo (21,6%), Rio de Janeiro (9,1%), Minas Gerais (7,2%) e Rio Grande do Sul (7,2%). Em relação aos cães, nota-se maior representatividade nos Estados de São Paulo (24,5%) e Minas Gerais (10,0%). O mesmo ocorre na concentração de aves, que também é maior nesses Estados. A maior concentração de peixes ocorre em São Paulo (47,1%), Santa Catarina (9,8%) e Minas Gerais (9%).

“Os novos dados irão auxiliar o setor na programação de ações e oferta de produtos para cada tipo de animal de estimação e também para uma expansão mais pormenorizada de toda a cadeia de varejo. Entendemos que a partir dessa inteligência de mercado será possível também suprir melhor pet shops, supermercados e clínicas veterinárias. Esse perfil também permite que os empreendedores tenham bons insights sobre onde é possível achar demandas ocultas para novos mercados”, comenta Marracini.

 

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Outras matérias que você pode gostar

Agora Nossa Edição Digital é Gratuita!

Garanta a sua assinatura e receba mensalmente nossas Edições no Formato Digital

Receba nossas novidades em seu Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.