Revista Negócios Pet

Dermatite Atópica e o Ômega 3

Dermatite Atópica e o Ômega 3 – Parte 2

Dr. Ronald Glanzmann

Dando continuidade ao tema já publicado na edição passada, segue a segunda parte do artigo com sua conclusão

Por muito tempo os lipídios foram vistos como vilões na alimentação, mas, assim como na nutrição humana, são essenciais na dieta dos pets, sendo os ácidos graxos elementos de destaque nessa família. Os ácidos graxos podem ser divididos em saturados ou insaturados, dependendo da sua composição e ligações de carbono. Os ácidos graxos insaturados são aqueles que possuem a cadeia de carbono com uma ou mais duplas ligações, podendo se dividir em monoinsaturados (uma ligação dupla) ou polinsaturados (mais de uma ligação dupla). Este último é o caso dos ômegas, em especial o ômega 3 (ω-3), que tem grande interesse nutricional e terapêutico na veterinária hoje (Maricy C. G. Alexandrino, 2014).

O ômega 3 (ω-3) é considerado essencial para cães e gatos, uma vez que mamíferos não possuem capacidade de sintetizá-lo e, dessa forma, precisa ser ingerido na dieta dos pets. No entanto, diferentemente de ácidos graxos da família ômega 6, por exemplo, que são obtidos facilmente de produtos de origem animal como proteína bovina, e também de sementes de plantas, o ômega 3 provém principalmente de animais marinhos, mas também linhaça e canola (CALDER, 2003).

Dermatologicamente, a utilização de ômega 3 está sendo cada vez mais estudada e, associada ao tratamento da pele de cães que possuem dermatite atópica, uma doença cutânea inflamatória e pruriginosa mediada por IgE, que causa intenso desconforto, coceira, queda/rarefação de pelos, vermelhidão e feridas na pele (MÜLLER et al. 2016). Isso porque a suplementação da dieta com ômega 3 está relacionada com o aumento na concentração do conteúdo lipídico no extrato córneo (POPA etal. 2011) e diminuição na resposta inflamatória, diminuindo o prurido e consequentemente as lesões na derme. Além disso, o ômega 3 contribui para o equilíbrio do ômega 6, que é responsável pela inflamação das membranas e facilmente ingerido pelos animais por dieta, simplesmente por estar presente nas principais proteínas animais como carne bovina, e também em plantas, precisando haver esse equilíbrio. Para isso, soluções do mercado pet, atualmente, incluem a suplementação da alimentação de cães e gatos com produtos formulados 100% de ômega 3, equilibrando nutricionalmente o desbalanço de ômegas e auxílio em afecções dermatológicas como a dermatite.

Dr. Ronald Glanzmann é Cofundador e Diretor de Marketing e Novos Negócios da Inovet e Cofundador e Diretor Comercial e de Marketing da Centralvet.

Equipe de apoio:

Dr. Andrigo Barboza de Nardi -M.V. atuante na área de Oncologia

Dra. Flávia Tavares Manoel

Dra. Karine Kleine Figueiredo dos Santos

Dr. Luis Fernando de Moraes

Dra. Rute Mercurio

Dra. Daniela Marques Segatello

Gostou do conteúdo desta matéria? Compartilhe com seus amigos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.