Revista Negócios Pet

O que esperar do mundo pós Covid-19?

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O que esperar do mundo pós Covid-19?

A pandemia da Covid-19 mudou nossas vidas para sempre. Não estou aqui falando somente da alteração da rotina com isolamento e distanciamento social, com o “ficar em casa”, o impedimento do nosso livre arbítrio de ir e vir, a crise econômica ou o avanço da depressão. Mas o meu convite para você é para pensarmos nas mudanças mais profundas, naquelas transformações que moldarão a nova realidade à nossa volta e, claro, as nossas vidas depois que o novo coronavírus reduzir seu impacto.

A pandemia trouxe uma série de mudanças para empresas e escolas. Se antes esses ambientes já se preparavam para transformações drásticas por causa da tecnologia, a Covid-19 acelerou esse processo. Para ser mais clara, muitas empresas aderiram ao home office e as escolas passaram a transmitir aulas ao vivo e on-line. Mas quais mudanças vieram para ficar e sobreviverão ao mundo pós-pandemia, principalmente no que diz respeito às formas de trabalho, de educação e aprendizagem e de consumo? Com estimativas para o fim deste primeiro surto da doença apontando para a primeira quinzena de junho, é hora de estarmos atentos às tendências de mercado impulsionadas por essa crise.

Sendo assim, de acordo com a TrendWatching, plataforma on-line de inteligência de tendências, com a crise do novo coronavírus, alternativas que eram aplicadas gradualmente em nosso cotidiano estão sendo aceleradas radicalmente, e em pouquíssimo tempo, farão parte da normalidade. Vou citar as 5 principais tendências das 10 apontadas pelo estudo:

 

1. Virtual Experience Economy

Já vivíamos na chamada “Economia das Experiências”, mas agora passará a ser virtual e imersiva. Com festivais e campeonatos de futebol cancelados e espaços como museus encerrados, o vazio na vida das pessoas será interrompido através da tecnologia. Como resposta ao isolamento social, os artistas e produtores culturais passaram a apostar em shows e espetáculos on-line, assim como os tours virtuais a museus ganharam mais destaque. Esse comportamento deve evoluir para o que se pode chamar de experiências culturais imersivas, que tentam conectar o real com o virtual a partir do uso de tecnologias que já estão por aí, mas que devem se disseminar, como a realidade aumentada e virtual, assistentes virtuais e máquinas inteligentes.

 

2. Shopstreaming

Com o isolamento social, as Lives explodiram, principalmente no Instagram. As vendas pela Internet também, passando a ser uma opção também para lojas que até então se valiam apenas do local físico. Pois pense na junção das coisas: o shopstreaming é isso. Uma versão Instagram do “Shoptime”. Considerado por diferentes futuristas como uma tendência já há alguns anos, agora esse recurso deve ganhar impulso, segundo a TrendWatching. “A recente crise fez o mercado chinês de transmissão ao vivo crescer ainda mais; e esse mix de entretenimento, comunidade e comércio eletrônico aumentará no mundo todo”, diz a consultoria.

 

3. M2P (Mentor to Protégé)

O eterno desejo humano de ter mais conhecimento. Com o número de horas que passamos on-line a aumentar com o isolamento, vai nascer a vontade de se usar parte desse tempo de forma mais produtiva, e vamos assistir ao boom de plataformas que nos ligam a professores, especialistas e mentores para ganharmos novos skills. Afinal, muitos empregos estão sendo fechados, algumas atividades perdem espaço enquanto outros serviços ganham mercado.

 

4. The Burnout

Ainda antes desta crise global provocada pelo novo coronavírus, já vivíamos em clima de medo e angústia de uma crise econômica, pressionados por uma competição social permanente. Também já há alguns anos se discute o impacto do excesso de informações promovido pela disseminação da internet móvel e o uso crescente de redes sociais na saúde mental das pessoas. Agora, frente à situação de isolamento social e à ansiedade em relação às notícias negativas sobre os casos da pandemia, essa preocupação está atingindo níveis de interesse e preocupação social nunca antes vistos.

Nesse sentido, a oferta de serviços que promovam o bem-estar psicológico e emocional deve ter uma demanda crescente no futuro próximo, oportunizando não só mais soluções para a qualidade de vida dos consumidores, mas excelentes oportunidades de negócio. O vírus acrescenta angústia mental a todos nós e vamos receber de braços abertos todos os negócios que possam melhorar o nosso bem-estar mental.

 

5. Assisted Development

Será um dos resultados do tempo que passamos em casa em isolamento. Muitos de nós vamos procurar skills que muitas vezes nos esquecemos com a corrida do dia a dia, como cozinhar para nós próprios. É verdade que irá continuar a crescer a economia do on-demand, mas ao mesmo tempo, quando a crise passar, muitas pessoas irão valorizar o que é feito em casa, com a família, artesanalmente.

As principais tendências ainda englobam o consumo consciente, mais humanização – as pessoas passaram a ajudar uns aos outros e a família passou a ser o ponto mais importante na vida do cidadão, antes dos amigos e conhecidos – e o surgimento de um grande ecossistema de valor para as empresas, onde a valorização das parcerias, da colaboração e da cooperação, que todos crescem juntos, ganhou muito corpo e forma. Você está se adequando para criar oportunidades para a sua vida e o seu negócio pós-pandemia? O momento de agir é agora. Se ainda não colocou a sua atenção em algum destes pontos, vai ficar para trás e, talvez, pague um preço mais alto ainda na retomada do mercado por não estar totalmente preparado.

Sabemos dos grandes desafios de remodelar todo um negócio e a sua cultura, mas com um grande acontecimento, mesmo que externo, tudo muda. Este é o momento de rever valores, valorizar as pessoas e mudar a cultura. Hora de criar soluções de baixo custo com grande impacto na produtividade, com foco nas necessidades e competências de cada um. Espero que esta matéria inspire novas perspectivas nesse momento desafiador que vivemos.

Boa leitura, se cuidem e lavem as mãos!

Kaká Cerutti é mentora estrategista de marcas, professora, palestrante, empreendedora e gestora de marketing da Empóriopet.

 

 

 

Agora Nossa Edição Digital é Gratuita!

Garanta a sua assinatura e receba mensalmente nossas Edições no Formato Digital

Outras matérias que você pode gostar

Receba avisos dos próximos eventos do setor pet
Inscrever
close-image