Revista Negócios Pet

Escassez de influenciadores para marketing de influência

Apesar de ser um dos nichos que mais crescem no país, mercado pet tem dificuldade para encontrar perfis pet com conteúdo de qualidade.

Com crescimento constante nos últimos anos, o mercado pet começa a se aprofundar em caminhos no mundo digital, de forma a continuar promovendo sua expansão. No entanto, embora o Brasil seja o 2º país que mais busca pet influencers, segundo levantamento da Decode, marcas do setor encontram déficit no marketing de influência, visto
que os perfis existentes carecem de aprimoramento quanto à produção de conteúdo.

Na contramão do desenvolvimento do segmento que fatura quase 35 bilhões de reais no ano, segundo dados levantados pelo IPB (Instituto Pet Brasil), criadores de conteúdo voltados para a temática ainda encontram dificuldades para tornar suas entregas significativas e palpaveis, quando se fala de resultados.

Isso acontece porque, diferentemente dos criadores de conteúdo do mercado de moda e beleza, por exemplo, já consolidado no marketing de influência, tutores que administram a conta de seus animaizinhos de estimação ainda
não sabem exatamente como monetizar publicações e muito menos como entregar resultados que vão além do “fofo”.

“O mercado está em evolução e tem muito para crescer e amadurecer ainda. Infelizmente, marcas e influenciadores ainda fazem o uso de estratégias ruins para saciar a sede de crescimento, como sorteios, por exemplo. Por isso vejo a necessidade de educar o mercado para que seja feita uma construção de conteúdo estratégica, pensada no resultado tanto para a empresa quanto para o influencer, que pode se desestimular com resultados ruins”, afirma Fernanda Rabaglio, CEO da Matilha Brasil, empresa que oferece a Academia Matilha, treinamento especializado no aprimoramento de perfis pet.

Fernanda ainda complementa dizendo que, embora as marcas já tenham percebido seu potencial no digital, elas ainda enfrentam estigmas e receios quanto à contratação de pet influencers, justamente por temerem não alcançar as expectativas de reversão em vendas e/ou aumento no número de seguidores.

Como reverter esse cenário?

Essencial para o avanço na qualidade do conteúdo produzido, os tutores dos perfis pet precisam estimular a criatividade e apostar em estratégias que conversem com o público que os acompanha. Afinal, ter os seguidores não significa que, necessariamente, eles são influenciados por você.

Para isso, é preciso estudar sobre as possibilidades propostas pelas redes sociais e, além disso, definir se há o interesse real em monetizar os registros de sua vida com seu animal de estimação.

Fernanda Rabaglio explica que existem uma série de erros que afastam os pet influencers de seu público-foco e, consequentemente, da profissionalização de seu conteúdo. “Um dos principais erros é buscar o crescimento rápido, com ilusões que apenas acumulam métricas de vaidade, mas não trazem resultados efetivos. Sorteios e apelações em grupos de engajamento não fidelizam o seguidor e acabam trazendo resultados passageiros que tendem a gerar frustração no segmento que tem crescimento acelerado”, afirma.

Pensando nisso, a empresária que é especializada em técnicas de produção digital criou a Academia Matilha, primeira escola em formato de assinatura para a profissionalização de influenciadores digitais do universo pet. Nela, é possível conferir aulas inéditas e repletas de conteúdos que vão das técnicas mais básicas às avançadas, ajudando a consolidar a presença dos pet influencers, que ao consumirem o conteúdo da plataforma, de forma ilimitada, se tornam aptos a oferecer entregas de qualidade para as marcas do setor.

Atualmente, a Academia Matilha acumula mais de 400 assinaturas em seus três anos de atividade, atendendo influenciadores de todo o país, que buscam caminhos para melhorar e profissionalizar seus perfis.

Gostou do conteúdo desta matéria? Compartilhe com seus amigos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.