Revista NP

Revista Negócios Pet

Pets de pelagem longa: o passo a passo de um cuidado ideal

Pets de pelagem longa: o passo a passo de um cuidado ideal

Quem trabalha com pet de pelagem mais longa sabe o quão trabalhoso é o cuidado para deixar sempre de acordo com o gosto do tutor. Além de chamarem a atenção pela beleza, os pelos também têm fundamental importância para a saúde do cachorro e a falta de cuida do pode resultar em muitos problemas, por isso, listamos dicas essenciais para ajudar os pets peludos.

O primeiro ponto é a escovação

“Além de evitar a formação de nós, a escovação remove os pelos mortos e estimula o crescimento de uma nova pelagem”, explica Mayara Morelli, especialista em comportamento animal e co-fundadora do Cantinho do Bolinha, marca referência em moda pet no mercado. “É muito importante iniciar o processo da escovação colocando o cachorro em um lugar confortável e espaço reduzido ou até mesmo no colo (se ele for acostumado assim) e, desde que não fique desconfortável para ambos”.

Escolha um produto adequado

Antes de iniciar a escovação dos pelos, a dica é usar um desembaraçador ou hidratante para umedecer a pelagem, evitando danos e facilitando a retirada de nós. “Para a escovação, o recomendado é o uso de uma escova de pino sem bolinhas nas pontas ou a escova Pet Teezer, que é uma das minhas preferidas por proporcionar uma escovação delicada”, comenta Mayara. O pente também é essencial. A rasqueadeira é apenas para tirar os nós, segurando a pelagem para não ter contato com a pele do animal e não machucá-lo. Este método de retirada de nós é importante para evitar puxões na pele durante o ato.

Orientações ao iniciar a escovação

“Quando falamos de animais de pelagem longa e abundante, como o shih tzu, maltês e lhasa apso, é importante separar a pelagem em mechas antes de começar a borrifar o produto nos pelos. Pegue uma das mechas separadas e passe o pente, delicadamente, para garantir que não tenha nós. Feito isso, faça a escovação final com a escova de pinos ou a Pet Teezer. Caso apresente nós, tenha paciência e cuidado, segure o nó entre os dedos e passe a rasqueadeira para retirá-lo”, explica Mayara. Após finalizado, repita o processo nas demais mechas.

Cuidado com os bigodes

Lavar a região do bigode de um shih tzu, apesar de desafiador, é essencial! “É importante que haja uma rotina diária para que o filhote se acostume”, comenta a especialista. Essa região precisa ser muito bem cuidada, pois é a proteção natural dos olhos. Existem produtos específicos para o cuidado diário desta região. Basta borrifá-los em uma gaze ou algodão ou até mesmo em uma toalha e passar na região dos bigodes do cachorro, como se estivesse alisando os pelos, tomando bastante cuidado com os olhos e o focinho. “Aqui em casa usamos chá de camomila gelado, pois também ajuda a acalmar a pele e eles adoram!”, comenta Mayara. Passe o produto delicadamente em toda região para retirar as impurezas.

Escolhendo os acessórios

Para os cães de pelagem longa na cabeça é recomendável prender esses pelos para que eles não atrapalhem a visão e nem incomodem o animal.

Seja qual for o elástico, é importante não prendê-lo rente à pele. “Deve-se deixar, mais ou menos, um dedo de distância e sem puxar. A escolha do material é muito importante, pois não pode causar incômodos ao animal”, aconselha Mayara, que acabou de lançar Cantinho do Bolinha, uma linha de acessórios dedicados ao cuidado dos pelos. “Os elásticos parecidos com ‘borrachinhas de dentista’, não são aconselháveis, já que quebram a pelagem. Se fizer uso, não deixe por mais de 12h, ele cria um atrito com os pelos causando desconforto”, recomenda.

Muitas pessoas preferem o uso desse tipo de elástico pela praticidade. “O importante é o cachorro estar confortável! Por isso, indicamos sempre o uso dos elásticos revestidos em tecido, como os usados pelas crianças. Além de não quebrarem a pelagem, não puxam e são mais confortáveis. Se o animal tiver pouco pelo para prender, prefira as ligas de silicone mais finas”, completa.

Vale lembrar que, ao contrário do que muitos pensam, não é indicado cortar os pelos da face – a não ser que seja uma recomendação do médico-veterinário devido a uma condição particular, pois servem como uma proteção natural. Sabemos que há casos e casos. Se o cachorro não foi acostumado com os pelos presos e não está demonstrando se sentir bem com os elásticos, mesmo após tentar a adaptação, não se deve insistir, pois poderá gerar mais estresse no animal. O ideal é começar o processo desde filhote ou ir com muita calma e paciência, respeitando o tempo dele e fazendo o possível para não causar desconfortos.

O cuidado e a hidratação da pelagem e da pele dos cachorros de pelos longos são essenciais para garantir o bem-estar deles e, lembre-se: verifique os rótulos dos produtos para pets e siga as recomendações do médico-veterinário.

Gostou? Compartilhe!

Veja também...

Clique na imagem para folhear a revista 

Eventos Próximos

Parceiros

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.