Revista Negócios Pet

Em alta, setor pet vira opção de empreendedorismo e emprego

Em alta, setor pet vira opção de empreendedorismo e emprego

Mirela Luiz

Mesmo com a crise, setor faturou R$ 40 bilhões ano passado e atrai olhares.

O ano de 2020 terminou com a marca de 14,1 milhões de desempregados, segundo a Pnad (Pesquisa por Amostra de Domicílios). Com a dificuldade de voltar ao mercado de trabalho, uma das opções é tentar um negócio próprio, de preferência em uma área com crescimento constante e que pouco sofre com as crises. Nesse cenário, o mercado de serviços pet tem atendido os quesitos e chamado a atenção de muitos empreendedores.

É fácil de compreender a lógica por trás desse movimento. Nos nove primeiros meses de 2020, graças aos efeitos da crise do Conoravírus, a economia brasileira caiu 5% em relação ao mesmo intervalo de 2019. Segundo o Instituto Pet Brasil, nesse mesmo período, o setor de produtos e serviços para pets cresceu 7%, gerando um faturamento de R$ 40 bilhões ao final do ano passado. O Radar Pet 2020 apontou que 53% dos domicílios brasileiros têm cães ou gatos entre os familiares, ou seja, um mercado consumidor imenso, com mais de 37 milhões de lares.

A Padaria Pet, rede de franquias especializada em produtos gourmet para cães e gatos, acaba de anunciar um crescimento de 200% em 2020, referente à abertura de novas franquias espalhadas pelo Brasil. A rede é exemplo de que o segmento pet se manteve forte e em ascensão durante um ano onde os negócios foram altamente afetados pela pandemia.

No início do ano passado, a Padaria Pet tinha seis unidades de franquias e terminou 2020 com o número total de 18 unidades. Entre os destaques da franquia, além do seu modelo de negócio, estão os produtos diferenciados, como pipoca para cães, bolo de aniversário destinado para cães e gatos, cerveja em lata e garrafa, além dos biscoitos funcionais.

Diante do cenário de pandemia, a rede retomou um projeto que estava engavetado: a implementação de um quiosque temático para os pets. O primeiro quiosque foi instalado na cidade de Vitória, no Espírito Santo, logo em seguida a expansão chegou em várias cidades da região do Nordeste, como Aracaju (SE), Imperatriz (MA) e Porto Seguro (BA). Vale ressaltar que a Padaria Pet aumentou seu leque de unidades na região Sudeste, nos municípios de Juiz de Fora (MG) e Santos (SP).

Para o diretor de expansão da Padaria Pet, Arquelau So, o crescimento se deu pelo interesse dos franqueados em um formato lúdico do quiosque aliado ao mercado inovador que pudesse chamar a atenção dos clientes.

A criação do recente tipo de franquia no formato de quiosque foi uma das contribuições para a expansão da rede no país, principalmente na região do Nordeste. “Conseguimos atingir a região Nordeste, nos Estados de Sergipe, e Maranhão, com cinco franquias no formato quiosque em shoppings. No ano de 2021, inauguraremos mais dois quiosques nas capitais de São Luís, no Maranhão e Teresina, no Piauí, além de duas unidades de lojas físicas em Recife e Fortaleza”, explica Arquelau.

Com área mínima de 6 m² e valor de investimento inicial a partir de R$ 85 mil, preço no qual já inclui a montagem da unidade e o estoque inicial, o franqueado pode comercializar toda a linha de produtos da Padaria Pet, como bolo de caneca, molho para ração, patê, entre outras opções de petiscos, além de artigos e acessórios pet de fornecedores homologados pela rede.

“Enxergamos uma oportunidade ao franqueado de encontrar espaços para locação no período da pandemia em pontos comerciais com boa localização por um preço adequado ao nosso negócio, principalmente dentro de shoppings”, comenta o diretor de expansão e, afirma que, até o fim de 2021, a expectativa da rede é alcançar 50
unidades espalhadas pelo Brasil, atingindo também as principais capitais do Sul do país.

De olho nesse potencial, a Plamev Pet, plano de saúde e serviços para animais de estimação, com a expansão da marca para todo país em 2020, lançou um novo modelo de negócio que vai selecionar empreendedores em cidades e regiões de interesse da marca em todos os Estados do Brasil. Chamado de Parceiro Master, o empreendedor passa a ser representante oficial da Plamev Pet.

Para integrar a rede, o empresário investe a partir de R$ 20 mil reais em cidades com até 50 mil habitantes e R$ 250 mil em cidades com mais de 599 mil habitantes. Em cidades com mais de 600 mil habitantes é feito um projeto especial, com retorno de parte do investimento em divulgação na própria cidade. A remuneração de cada parceiro ocorre por meio de recebíveis recorrentes em cima de cada plano pet ativo na cidade em que atua. É um modelo de negócio dinâmico e que garante aos investidores retorno financeiro médio de 30%.

A Plamev faz uma seleção para eleger empresários que compartilham dos ideais da marca, que amam pet, estejam em busca de desafios e tenham foco e determinação para levar a marca para todas as casas do Brasil”, comenta Pedro Svacina, CEO da Plamev Pet.

A primeira a apostar nesse novo modelo de negócio foi Ana Luisa Benchimol, irmã do fundador e CEO da XP Inc, Guilherme Benchimol. Ao lado da sócia, Helen Vieira, Ana Luisa inaugurou a primeira unidade em Uberlândia, Minas Gerais.

“A Plamev é uma oportunidade de obter um excelente retorno financeiro fazendo o que amo, que é cuidar do próximo, fazendo a diferença na minha cidade”, comenta Ana Luisa. “Nossa equipe vai viabilizar a esses tutores de pets de Uberlândia e do Triângulo Mineiro a máxima proteção para os ‘peludinhos’, com a economia que eles merecem”, afirma Helen.

O Brasil concentra o segundo maior mercado pet no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Focada na expansão nacional, a plataforma de soluções e serviços para pet cresceu 250% na pandemia.

Quem viu de perto toda a movimentação do setor foi a groomer internacional e diretora da Uau Escola de Estética Animal, localizada em Sorocaba-SP, Natália Espinosa. Mesmo com quatro meses de portas fechadas por conta da pandemia, sua escola, voltada para profissionais do mercado pet, ainda cresceu 8% em 2020.

“No começo, nós achávamos que o serviço de banho e tosa não era essencial. Mas quando passamos alguns meses fechados, eu percebi em que estado ficaram os animais”, relata Natália. “Não é uma futilidade, é um trabalho fundamental para manter a saúde e o bem-estar dos animais e hoje os órgãos reconhecem os serviços de pet shop como essenciais”, acrescenta.

Mercado entende a necessidade do serviço

Não foi apenas a groomer que percebeu a importância da rotina de banho e tosa. Muitos tutores, que por conta do isolamento passaram a ter mais tempo com os pets, também notaram essa necessidade. O resultado foi que os serviços de estética, que incluem banho e tosa, oferecidos pela Uau Escola, cresceram 45,21% no primeiro semestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse é um movimento que também foi sentido em outras empresas do setor.

“A procura por profissionais está tão grande que nós recebemos, semanalmente, de cinco a oito vagas de emprego em pet shops da região e não conseguimos preencher todas”, revela Natália Espinosa. “Nove em cada dez dos nossos alunos já vêm com a ideia de abrir seu próprio negócio”, conta ela.

Para atender essa alta demanda pelo empreendedorismo, alguns cursos oferecidos pela instituição já possuem aulas específicas para as necessidades desse público. Entre os assuntos para auxiliar na hora de abrir o próprio negócio, estão noções básica de finanças, empreendedorismo e o desenvolvimento do perfil comportamental do gestor.

“As pessoas estão começando a compreender o valor de um bom profissional. Hoje, já entendem que não é só passar uma máquina, mas sim todo um trabalho técnico, uma análise anatômica, um tratamento de amor aliado ao profissionalismo. Os profissionais do futuro precisam ter uma qualificação melhor e cada vez mais contar com especializações e atualizações. Só assim vai ser possível se destacar no mercado de trabalho e obter sucesso nos seus empreendimentos”, relata a groomer com experiência internacional.

“Uma tendência é investir em pet boutique; e salões de tosa com projeto e decoração que remeta a um salão de beleza humano, um lugar que ofereça atendimento especial, produtos e serviços diferenciados para um público que não mede esforços para ter o seu pet tratado e cuidado como ele merece”, finaliza Natália.

Aproveitar o momento para entrar no mercado pet pode ser uma importante estratégia, mas exige muito planejamento e estudo.

Gostou do conteúdo desta matéria? Compartilhe com seus amigos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Revista Negócios Pet

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.

Receba nossas novidades e promoções

Fique tranquilo, não enviamos spams e nem compartilhamos seus dados.

A Revista Negócios Pet é direcionada para lojistas de pet shop, escolas de banhos e tosa, clínicas veterinárias e lojas de aquário.É uma vitrine de novidade com produtos e de acessórios mais utilizados pelos profissionais da área, assim podem trabalhar com as melhores marcas do mercado pet.